4 de mar de 2013

Agenda 21 e a Educação Básica em S.C.Sul

Reportagem em mídia regional Diário do Grande ABC  19/FEV/2013 com declarações das metas da Secretaria de Educação de São Caetano (Daniel Contro) para melhorar os indicadores de qualidade, no prazo mínimo de 2 anos.


http://www.dgabc.com.br/News/6009870/meta-de-s-caetano-e-melhorar-o-ideb.aspx

E a declaração    ......” ,     que culminou numa reunião de esclarecimentos  da Agenda 21 de S.C.Sul com o  diretor de  Programas e Políticas Públicas de São Caetano, André Duarte Stábile, que a filosofia da atual gestão educacional é que nenhuma criança seja deixada para trás.
“ ......  Para isso, professores e gestores serão treinados para identificar estudantes com dificuldade de aprendizagem. Os pequenos serão encaminhados para os serviços oferecidos na USP, onde farão acompanhamento.



REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO CTNEN                               

Estive em 27/fevereiro/2013  com integrantes da Agenda 21 e  mães de alunos no Centro de Capacitação dos Profissionais de Educação Dra. Zilda Arns 0- CECAPE para saber maiores detalhes a partir de um registro jornalístico com relação à Educação Básica que causou preocupação a pais dos alunos que utilizam os serviços Centro de Triagem Neonatal e Estimulação Neurossensorial "Dr. Tatuya Kawakami" (CTNEN), unidade de saúde da Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul (SP).
Esse foi o meu objetivo para estar presente à reunião proposta pelo diretor de Programas e Políticas Públicas de São Caetano, André Duarte Stábile.



Resposta do Sr. Andre D. Stábile : Que a máteria não estava correta ou estava mal explicada e gerou as inquietações de pais de alunos do CTNEN.

Notícia tranquilizadora para pais e alunos: o Diretor de Programas e Políticas Públicas de São Caetano Sr. Andre Duarte Stabile declarou durante a reunião que não haverá nenhuma alteração nos serviços prestados aos alunos que utilizam o Centro de Triagem Neonatal e Estimulação Neurossensorial "Dr. Tatuya Kawakami" (CTNEN), unidade de saúde da Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul (SP) – Rua Peri 316 Bairro Oswaldo Cruz .



Segundo o Sr. André Duarte Stábile, foi assim que entendi, foi contratado para elaborar plano para a Educação Básica que deverá ser apresentado à Administração Municipal para aprovação.
Nesse momento o Sr. André  Duarte Stábile dialoga com vários segmentos dos 3 setores que permitam firmar parcerias para avançar a Educação Básica em São Caetano do Sul. São os passos iniciais.


Sabemos que os governos municipais de acordo com sua visão fazem a sua política educacional.

O governo anterior bem ou mal, nos seus 8 anos de governo, melhorou as condições físicas das utilidades oferecidas, que eram péssimas e passaram a ser regulares.

Avançou na reivindicação antiga dos moradores que as escolas fossem municipalizadas. Ainda não se atingiu o ideal " escola em tempo integral", não algumas, mas todas as escolas municipais. Acredito que chegaremos lá nesse ou no próximo ano.

 A cada governo e sempre dependendo da sua vontade política estagna ou avança em suas políticas públicas na educação, que para mim deve ser sempre a primeira, seguidas da saúde, segurança, urbanização entre tantas outras.

O projeto idealizado, se assim podemos chamar, apresentado pelo Sr. André propõe um avanço na educação em São Caetano do Sul que dependerá e muito da vontade pólítica do Sr. Paulo N. Pinheiro, prefeito eleito em querer abraçar a idéia e colocar em funcionamento.

O projeto vai esbarrar, na medida que interferir na cristalização daqueles que não vão querer mudar, alguns pelo desconhecimento e muitos pelos interesses outros, que não é avançar na educação básica em São Caetano do Sul , e que não esteja atrela a gastos públicos.

O plano de Educação ainda está sendo elaborado e deverá ser apresentado ao Sr. Prefeito Paulo N. Pinheiro a quem caberá dar o sinal verde e aí veremos como estará sua vontade política, agora como Administrador da cidade.

O plano de Educação objetiva alcançar a capacitação dos professores (espero que atenda os 100% e não apenas alguns privilegiados), mudança no sistema de gestão das escolas municipais, onde um dos pontos sugeridos é de ter de fato , um diretor responsável pela parte pedagógica e um vice-diretor a quem caberá a gestão adminisitrativa da unidade escolar.

Introduzir programa para acompanhar de forma individual cada aluno (notas, desempenho) assim como os professores e o próprio diretor e vice diretor de cada escola municipal.

Hoje se desconhece se o programa educacional municipal de São Caetano do Sul atende de forma plena o desempenho dos alunos no seu aprendizado na escola bem como nas atividades extra-curriculares (línguas, música, esportes, dança, teatro, etc).

Não há uma avaliação de desempenho escolar (alunos e/ou professores) para que possa ser utilizado como parâmetro para desenvolver políticas públicas educacionais.

E isso infelizmente é realidade na  maioria das cidades brasileiras.

Um outro ponto idealizado  é a Cultura da Paz que sabemos deve ser implantada em caráter de urgência, urgentíssimo, até pelos episódios constatados nos últimos anos, que independem da condição socio-econômica de estudante. Alguns episódios constatados relatados em reuniões do CONSEG evidenciam a urgência, por exemplo o alcoolismo observados em jovens já a partir dos 12 anos.

Para o desenvolvimento desse plano está convocando e alguns já aderiram como a Igreja Católica (pastorais e os administradores das igrejas locais).

Eu acredito que para a implantação em 100% é preciso a adesão de todos os segmentos religiosos, sem exceção, assim como a adesão de empresas, sociedades amigos de bairro, que estão no dia a dia mais próximos das famílias e podem contribuir com ações de cidadania solidária e aí ganhamos todos. E este foi um dos convites do Sr. André D. Stabile para que muitos venham somar para o êxito da Cultura de Paz em S.C.Sul.

O Plano Educacional é avançado, generoso que dependerá da vontade política em querer implementá-lo e isso só o tempo dirá.


1 de mar de 2013

Agenda 21 de S.C.Sul

Espaço criado para INFORMAR, INSPIRAR e CONECTAR pessoas que ocupam ou desejam SE OCUPAR (não pré-ocupar)  em desenvolver soluções para os espaços urbanos.